31 2552-4580       rodrigosilva@uol.com.br
Como é o pós-operatório das cirurgias de cólon e reto

Como é o pós-operatório das cirurgias de cólon e reto

A cirurgia para a retirada do cólon e reto é indicada em casos em que o tratamento convencional e conservador não faz mais efeito, colocando em risco a vida do paciente, como no caso do câncer colorretal.

A cirurgia pode ser realizada por via tradicional ou aberta, laparoscópica ou robótica e apesar das diferentes técnicas utilizadas para a remoção do cólon e do reto, as orientações pós-operatórias são bastante parecidas, o que vai mudar mesmo é o tempo de recuperação do paciente.

Confira as principais dicas para um pós-operatório ideal, evitando complicações e retornos ao hospital.

Controle da Dor

Uma das principais dúvidas dos pacientes é com relação a dor causada pelo procedimento. Durante a hospitalização, o paciente é anestesiado, sendo que o efeito da anestesia passa dentro de quatro a seis horas após a cirurgia. Em casa, o médico vai receitar medicação oral para o controle da dor que deve ser tomada de acordo com a indicação do receituário. A medicação não deve ser ingerida de estômago vazio, então prefira sempre tomar os remédios próximo ao horário das refeições ou conforme indicação do seu médico. 

Lembre-se, durante a cicatrização sentir alguma dor é normal, mas se ela aparecer em níveis críticos é recomendado que o paciente retorne ao hospital. 

Alimentação

Assim como em outros procedimentos cirúrgicos que envolvem o trato gastrointestinal, a alimentação deve ser recomendada por um nutricionista para garantir a ingestão adequada dos nutrientes, sem prejudicar o local operado. A princípio, a alimentação costuma ser mais líquida, passando a pastosa e só depois os alimentos sólidos são incorporados à dieta. 

Alguns alimentos que costumam causar inflamação no estômago, como leite e feijão, podem ser retirados da dieta até que o intestino cicatrize. O ideal é evitar consumir de uma só vez uma grande quantidade de comida e evitar alimentos condimentados ou fritos. Mastigar bem a comida e evitar alimentos difíceis de digerir também ajuda na cicatrização mais rápida do intestino. 

Higienização

A higienização após a colectomia consiste em deixar os pontos externos sempre limpos e secos até que eles caiam sozinhos ou sejam retirados pelo médico. Em alguns casos, os pacientes precisam usar uma bolsa externa onde serão depositadas as fezes logo após a retirada do cólon. Esse procedimento se chama colostomia e pode ser permanente, quando uma grande parte do intestino é retirada, ou provisória, usada apenas durante a cicatrização do intestino. A bolsa de colostomia deve ser higienizada diariamente e esvaziada assim que atingir ⅓ de sua capacidade para que não ocorram vazamentos. O local do estoma também deve ser limpo e seco, usando os produtos indicados para que não aconteçam inflamações ou lacerações no local.

Atividade física

Nos primeiros dias de recuperação é normal o paciente sentir mais dor e ficar mais sonolento, mas, a medida que for recuperando as forças, pode sair da cama, fazer pequenas caminhadas pela casa, até porque, ficar muito sedentário prejudica a recuperação.

Já as atividades físicas só podem começar a ser feitas quando liberadas pelo seu médico, mesmo assim esse retorno deve ser gradual, começando com exercícios mais leves, até que você se sinta apto a voltar para o ritmo normal de antes da cirurgia. 

Motivos de atenção

Algumas situações merecem atenção depois da cirurgia de cólon e de reto. São elas: 

– Febre alta e constante; 

– Sangramento intenso ou persistente do reto;

– Dor que não alivia mesmo tomando os medicamentos prescritos; 

– Constipação intestinal;

– Náuseas ou vômitos persistentes

– Arrepios ou calafrios;

– Aumento do inchaço abdominal;

– Incapacidade de se alimentar ou ingerir líquidos.

Se durante o pós-operatório ocorrer algum desses sintomas é aconselhável que você busque ajuda do seu médico.

Fechar Menu