31 2552-4580       rodrigosilva@uol.com.br

Diarreia no verão: como essa estação pode influenciar na saúde intestinal?

O verão, com suas altas temperaturas e alterações nos hábitos alimentares, é um período crítico para o aumento da incidência de diarreia. Estudos indicam um crescimento significativo dos casos nessa época, que pode chegar a 15%, se comparado a outras épocas do ano. 

Fatores que contribuem para a diarreia no verão

A estação favorece a rápida proliferação de agentes infecciosos devido ao calor e à umidade, criando um ambiente propício para a proliferação de bactérias, vírus e protozoários que causam gastroenterite, popularmente conhecida como virose intestinal.

Além disso, o verão no Brasil coincide com as festas de final de ano e férias escolares, época em que as pessoas, em geral, têm uma mudança significativa na dieta. Alimentos consumidos fora de casa, como em praias, clubes e parques, também aumentam os riscos de contaminação, contribuindo para casos de diarreia. 

Mas o que é a diarreia e quando devo me preocupar?

A diarreia é caracterizada por um aumento na frequência das evacuações, com fezes geralmente mais líquidas ou pastosas. 

A diarreia pode ser classificada em diarreia aguda, quando apresenta curta duração, de um dia ou dois, podendo se estender até duas semanas, ou crônica, quando os sintomas persistem por um período mínimo de um mês.

Frequentemente, a diarreia pode vir acompanhada de outros sintomas, como náuseas, vômitos, cólicas ou dor abdominal, febre, distensão abdominal, urgência para evacuar e a presença de muco ou sangue nas fezes. 

A procura por atendimento médico torna-se essencial quando apresenta: 

  • sinais de desidratação;
  • febre superior a 39 °C;
  • fezes escuras ou com sangue visível;
  • em crianças, se não houver melhora em 24 horas;
  • em adultos, se os sintomas persistirem após dois dias;
  • dor abdominal ou retal intensa.

A importância da hidratação e dos cuidados alimentares

Durante o verão, a desidratação pode se tornar um problema sério, especialmente em casos de diarreia. Uma hidratação adequada é fundamental para prevenir complicações. Lembre-se de auxiliar crianças e idosos a manterem a hidratação adequada, oferecendo água, sucos naturais e frutas várias vezes ao dia. 

A higiene também é um fator-chave na prevenção da diarreia. Lavar as mãos com frequência, evitar ambientes contaminados e comidas de rua, principalmente aquelas que não tem um armazenamento adequado, ajuda a evitar potenciais fontes de patógenos causadores de distúrbios intestinais. 

Como tratar a diarreia?

O tratamento da diarreia em casa envolve algumas medidas essenciais para aliviar os sintomas e promover a recuperação. É importante aderir a uma dieta leve, preferindo alimentos de fácil digestão como arroz, banana, maçã, torrada e batata cozida. Evitar alimentos ricos em fibras, gorduras, laticínios e cafeína pode ajudar a reduzir a irritação do sistema digestivo. A hidratação com o soro caseiro, feito com água, sal e açúcar, pode ser eficaz para reidratar e repor os eletrólitos perdidos. 

No entanto, se a diarreia persistir por mais de dois dias e estiver acompanhada dos sintomas que citei acima, é importante procurar atendimento médico imediatamente. Estes sintomas podem indicar uma condição mais grave que requer avaliação e tratamento profissional. Diarreia não tratada pode levar a complicações sérias, como desidratação e desequilíbrio eletrolítico, podendo afetar gravemente a saúde.

Entender as causas da diarreia no verão e adotar medidas preventivas é fundamental para manter a saúde intestinal. A consciência sobre higiene, hidratação e escolhas alimentares pode reduzir significativamente os riscos associados a essa condição comum durante a estação mais quente do ano.

Fechar Menu